Publicidade

Estamos em 1945 e o fim da Segunda Guerra Mundial está próximo. Adolf Hitler está em seu bunker ao lado de sua esposa, Eva Braun, em 30 de abril de 1945. Nesse dia, Hitler e sua esposa se suicidam ao perceber que a Alemanha vai perder a guerra. Isso é o que os livros de história nos contam. No entanto, não são as pessoas que acreditam nos livros de história que estão errados – Adolf H. e sua esposa pode ter fugido da cena para a América do Sul, ou, eventualmente, Espanha.

Uma teoria da conspiração é uma ideia que explica um evento ou uma trama mantida em segredo do público, por alguém com poder ou talvez por uma agência governamental.

O bunker onde Hitler passou seus últimos dias.

A morte de Adolf H. foi crivada de teorias da conspiração desde o primeiro dia. Poucos meses após sua morte, a União Soviética estava promovendo que ele ainda estava vivo e havia fugido para um porto seguro. Muitas teorias da conspiração se desenvolveram ao longo dos anos, desde a desinformação da União Soviética até um livro recentemente publicado que afirma que Hitler viveu até os anos 1980. Essa teoria é talvez a mais “famosa”, visto que era notícia há apenas alguns anos.

As conspirações em torno da morte de Adolf H. correram desenfreadas, já que os corpos de Hitler e de sua esposa nunca foram mostrados publicamente, ou seja, visualmente, não havia provas. Aqui está uma olhada em algumas das conspirações populares em torno da morte de Adolf Hitler.

Publicidade

Ele fugiu para o Brasil

Adolf Hitler em 1937.

As teorias da conspiração geralmente não ganham muitas manchetes internacionais, mas esta foi diferente. Um livro lançado nos últimos anos intitulado Hitler no Brasil – Sua Vida e Sua Morte, afirma que Hitler fugiu da Alemanha e passou o resto de seus dias no Brasil. O livro afirma que Hitler fugiu para o Paraguai e depois mudou-se para o Brasil, onde morou em Mato Grosso, com o nome de Adolf Leipzig.

Consta que escolheu este nome porque foi aí que nasceu o seu compositor favorito, Bach. De acordo com o livro, ele teria vivido até os 95 anos, morrendo na década de 1980. De acordo com o texto, Adolf H. usava o nome falso e tinha uma namorada local. O autor conta que os locais se referiam a ele como o “Velho Alemão” e que sua namorada, Cutinga, costumava disfarçar o fato de ele ser um Supremacista Ariano.

Hitler foi ao Brasil em busca de um tesouro, segundo o livro. Ele recebeu um mapa do tesouro escrito à mão de seus amigos do Vaticano.

O autor baseia todas essas afirmações em uma foto granulada que mostra um homem (presumivelmente Hitler) e uma mulher (presumivelmente sua namorada brasileira). Foi tirada em 1982, dois anos antes do alegado ano em que Hitler teria morrido (se esta conspiração fosse correta).

Embora a foto esteja granulada, o autor afirmou que realmente acreditava que era Hitler depois de colocar um bigode em seu rosto.

Publicidade

Ele fugiu para a Argentina

O lugar mais popular para os nazistas fugirem após a guerra foi a América do Sul. Como tal, é natural que muitas pessoas pensem que Hitler fugiria para a América do Sul. Um livro lançado em 2011, Gray Wolf: The Escape of Adolf H,, tem uma ideia diferente sobre para onde Hitler foi e o que ele fez. Essa teoria da conspiração é baseada na ideia de que Hitler fugiu para a Argentina com Eva Braun, para viver do ouro que os nazistas roubaram de outros países e enviaram para a Argentina em U-boats.

Uma das reivindicações é que o ouro foi enviado para vários países, principalmente Argentina. Essa teoria afirma que ele viveu até os 73 anos, morrendo em 1962. Também afirma que ele tinha uma mansão, que ficava no meio do nada e que ele e Eva tiveram duas filhas uma vez na América do Sul. Essa teoria é auxiliada pelos conhecidos desembarques de U-boat na Argentina e pelas investigações do FBI sobre a possibilidade de Hitler estar na Argentina.

Hitler e Braun em 1942. Eles se casaram em 29 de abril de 1945, um dia antes de se suicidarem. 

Ele fugiu para a Espanha

Segundo essa teoria, acredita-se que Hitler fugiu para a Espanha em um avião e foi ajudado pelo general Franco. A reclamação vem na forma do motorista de Franco, que afirmou que na noite de 30 de abril de 1945, ele foi enviado para buscar Hitler no aeroporto de Madrid. Outra conspiração envolvendo a Espanha vem de um venezuelano, que afirma que Hitler conseguiu chegar à Espanha e depois morreu. Ele acredita que Hitler foi enterrado em um cemitério na Galiza, no noroeste da Espanha.

O que realmente aconteceu: os russos têm o crânio de Hitler

Quando os soviéticos varreram o terreno ao redor do bunker de Hitler em Berlim, eles o fizeram levando os restos mortais de Adolf H. e sua esposa. Embora os restos mortais tenham sido destruídos em 1970, o país acreditava ter tido o crânio de Hitler até os anos 2000. Isso seria desmascarado pelos Estados Unidos durante uma investigação que descobriu que o crânio era de uma mulher, provavelmente entre 20 e 40 anos.

Publicidade

Joseph Stalin também não acreditava que Hitler estivesse morto e pediu para comparar os registros dentários para tomar sua decisão. Depois de ver os registros dentários, ele determinou que Adolf H. devia estar morto.

A primeira página do jornal militar The Stars and Stripes no início de maio de 1945.

FBI procurou em manchas

O FBI encerrou sua investigação sobre a morte de Hitler em 1947. Mas houve muitas “descobertas” de Adolf H., em quase todos os lugares. Nada disso jamais foi verificado, e muitos relatos eram simplesmente absurdos, como um homem que alegou ter jantado com ele ou que morava em Manhattan. Acredita-se que o FBI tenha mais de 700 arquivos sobre Adolf H.; alguns deles foram desclassificados nos últimos anos e estão disponíveis ao público.

Hitler morreu, com sua esposa, em 30 de abril de 1945. Embora existam muitas idéias diferentes sobre como ele morreu, ou se ele escapou, todas elas concordam em uma coisa: o ex-líder nazista está morto agora. Embora Adolf H. tenha morrido oficialmente há 71 anos, o interesse sobre como e quando ele morreu continua forte.

Publicidade

Comentários

Comments are closed.