Publicidade

O presidente chinês, Xi Jinping, disse a seu colega russo Vladimir Putin em uma ligação na quarta-feira que Pequim continuará apoiando Moscou em “soberania e segurança”. 

A China está “disposta a continuar a oferecer apoio mútuo (à Rússia) em questões relativas a interesses centrais e grandes preocupações, como soberania e segurança”, disse Xi à emissora estatal chinesa CCTV .

Foi a segunda ligação relatada entre os dois líderes desde que o presidente da Rússia lançou sua invasão da Ucrânia em 24 de fevereiro.

De acordo com a CCTV , Xi elogiou o “bom momento de desenvolvimento” nas relações bilaterais desde o início do ano “diante da turbulência e mudanças globais”. Pequim estava disposta a “intensificar a coordenação estratégica entre os dois países”, teria dito Xi.

Publicidade

A China está pronta para “fortalecer a comunicação e a coordenação” com a Rússia nas organizações internacionais e “empurrar a ordem internacional e a governança global para um desenvolvimento mais justo e razoável”, acrescentou.

A União Europeia e os Estados Unidos alertaram que qualquer apoio de Pequim à guerra da Rússia na Ucrânia, ou ajuda a Moscou para evitar sanções ocidentais, prejudicaria os laços com a China. Pequim é o maior parceiro comercial da Rússia, com volumes de comércio no ano passado atingindo US$ 147 bilhões, segundo dados da alfândega chinesa, um aumento de mais de 30% em 2019. 

Os dois lados inauguraram na semana passada a primeira ponte rodoviária ligando os dois países, conectando a cidade de Blagoveshchensk, no extremo leste da Rússia, com a cidade de Heihe, no norte da China. Xi, que descreveu Putin como um “velho amigo”, também convidou seu colega russo para a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim no início de fevereiro.

No início de maio, China e Rússia realizaram os primeiros exercícios militares conjuntos desde o início da guerra na Ucrânia. 

Publicidade

Comentários

Comments are closed.